Informes de Pesquisa

Os Informes de Pesquisa têm por objetivo apresentar resultados parciais de investigações em andamento no Cenpec. Procuram, por meio de uma linguagem sintética e objetiva, propiciar o debate sobre os temas estudados junto a educadores, gestores e parceiros da Instituição, bem como junto a outros pesquisadores. Os Informes de Pesquisas precedem, na maioria das vezes, publicações destinadas à apresentação dos resultados gerais de investigações, dirigidas a públicos específicos.

 Visualizar Arquivo  Leia

Este trabalho aprofunda exame realizado em estudo anterior que mostrou que o Ceará apresenta uma expressiva melhoria dos resultados obtidos por municípios no Ideb-2009 no Ensino Fundamental II. Para tanto, busca analisar como essa evolução se manifesta nos diferentes municípios cearenses, de modo a apreender padrões ou regularidades na variação desses indicadores entre os municípios, e descrever políticas educacionais que parecem caracterizar as peculiaridades do caso cearense, a fim de levantar hipóteses para, em estudos posteriores, explicar essas regularidades.

 Visualizar Arquivo  Leia

O Informe de Pesquisa 3 - Informe de Pesquisa nº 3 - Educação em territórios de alta vulnerabilidade social na metrópole: um caso na periferia de São Paulo tem por propósito apresentar resultados de investigação desenvolvida na subprefeitura de São Miguel Paulista, no extremo leste do Município de São Paulo. Seus objetivos consistiram em apreender se e como desigualdades nos níveis de vulnerabilidade social presentes no interior da região impactam a escola nela situada e a oferta educacional que ali se realiza e, por meio dela, o desempenho dos estudantes. Com a investigação, pretende-se reunir elementos para subsidiar políticas e programas que ampliem as oportunidades educativas da população que vive em regiões de alta vulnerabilidade social nas metrópoles.

 Visualizar Arquivo  Leia

A publicação “Informe de Pesquisa nº 1 - Os municípios e a qualidade das escolas na segunda etapa do Ensino Fundamental: as regularidades e as exceções do desempenho no Ideb” analisa, por meio dos resultados do Ideb, relações entre qualidade da educação no Ensino Fundamental II em escolas públicas municipais e características relacionadas à sua localização: unidade da Federação e, especialmente, grandes regiões e região de influência. Com isso, pretende-se apreender tanto regularidades que marcam as relações entre desigualdades regionais e educacionais, quanto os casos que rompem com essas regularidades, por apresentarem indicadores positivos de qualidade em contextos regionais marcados por resultados negativos.

 Visualizar Arquivo  Leia

Esse Informe apresenta os resultados de um levantamento realizado em 2009 que se propunha a identificar as práticas e habilidades de leitura, escrita e matemática entre os jovens brasileiros de 14 a 19 anos, residentes em 9 regiões metropolitanas do Brasil, utilizando a metodologia do INAF (Indicador Nacional de Analfabetismo Funcional).  A partir dos primeiros resultados apresentados, que apontavam para uma distorção entre as defasagens de ensino desses jovens e a percepção desse público sobre elas, a pesquisa se propõe a identificar se esse fenômeno pode se dar pela escassez de demandas cotidianas relacionadas ao domínio da leitura e da escrita, seja na escola, na família, no trabalho e em outras vivências cotidianas.

 Visualizar Arquivo  Leia

Esse trabalho aborda os mecanismos produtores de desigualdades educacionais no município de Teresina, Piauí, por meio da análise de três dimensões do quase-mercado educacional: as diferenças na oferta educacional entre as diferentes redes de ensino (privada, pública-estadual e pública-municipal); os mecanismos de distribuição dos alunos nas escolas dessas redes; as relações entre as desigualdades socioespaciais e as desigualdades educacionais.

O estudo descreve e analisa quatro processos produtores de desigualdades educacionais, aborda os avanços e limites da política municipal de educação e, por fim, discute como as redes estadual e municipal mantêm relações de concorrência e interdependência, sendo que a rede municipal ocupa um lugar mais forte e a estadual, um lugar mais fragilizado no quase-mercado local.

O que fazemos

  • Assessoria as políticas educacionais, sociais e culturais
  • Formação de agentes educacionais, sociais e culturais
  • Implementação de programas e projetos
  • Produção e disseminação de conhecimento

Como fazemos

Nossas Redes

Abong Rede Nossa São Paulo Rede primeira infância Todos Pela Educação