Versão para impressão

Informes de Pesquisa

Informe de Pesquisa nº 1 | Os municípios e a qualidade das escolas na segunda etapa do Ensino Fundamental: as regularidades e as exceções do desempenho no Ideb

A publicação “Informe de Pesquisa nº 1 - Os municípios e a qualidade das escolas na segunda etapa do Ensino Fundamental: as regularidades e as exceções do desempenho no Ideb” analisa, por meio dos resultados do Ideb, relações entre qualidade da educação no Ensino Fundamental II em escolas públicas municipais e características relacionadas à sua localização: unidade da Federação e, especialmente, grandes regiões e região de influência. Com isso, pretende-se apreender tanto regularidades que marcam as relações entre desigualdades regionais e educacionais, quanto os casos que rompem com essas regularidades, por apresentarem indicadores positivos de qualidade em contextos regionais marcados por resultados negativos.



Informe de Pesquisa nº 2 | Analfabetismo e aspirações educacionais dos jovens brasileiros nas metrópoles

Esse Informe apresenta os resultados de um levantamento realizado em 2009 que se propunha a identificar as práticas e habilidades de leitura, escrita e matemática entre os jovens brasileiros de 14 a 19 anos, residentes em 9 regiões metropolitanas do Brasil, utilizando a metodologia do INAF (Indicador Nacional de Analfabetismo Funcional).  A partir dos primeiros resultados apresentados, que apontavam para uma distorção entre as defasagens de ensino desses jovens e a percepção desse público sobre elas, a pesquisa se propõe a identificar se esse fenômeno pode se dar pela escassez de demandas cotidianas relacionadas ao domínio da leitura e da escrita, seja na escola, na família, no trabalho e em outras vivências cotidianas.

 

Informe de Pesquisa nº 3 | Educação em territórios de alta vulnerabilidade social na metrópole: um caso na periferia de São Paulo

Educação em territórios de alta vulnerabilidade social na metrópole: um caso na periferia de São Paulo tem por propósito apresentar resultados de investigação desenvolvida na subprefeitura de São Miguel Paulista, no extremo leste do Município de São Paulo. Seus objetivos consistiram em apreender se e como desigualdades nos níveis de vulnerabilidade social presentes no interior da região impactam a escola nela situada e a oferta educacional que ali se realiza e, por meio dela, o desempenho dos estudantes. Com a investigação, pretende-se reunir elementos para subsidiar políticas e programas que ampliem as oportunidades educativas da população que vive em regiões de alta vulnerabilidade social nas metrópoles.

 

Informe de Pesquisa nº 4 | Evolução dos indicadores educacionais no Ceará: os anos finais do Ensino Fundamental

Este trabalho aprofunda exame realizado em estudo anterior que mostrou que o Ceará apresenta uma expressiva melhoria dos resultados obtidos por municípios no Ideb-2009 no Ensino Fundamental II. Para tanto, busca analisar como essa evolução se manifesta nos diferentes municípios cearenses, de modo a apreender padrões ou regularidades na variação desses indicadores entre os municípios, e descrever políticas educacionais que parecem caracterizar as peculiaridades do caso cearense, a fim de levantar hipóteses para, em estudos posteriores, explicar essas regularidades.



Informe de Pesquisa nº 5 | Desigualdades educacionais no espaço urbano:o caso de Teresina

Esse trabalho aborda os mecanismos produtores de desigualdades educacionais no município de Teresina, Piauí, por meio da análise de três dimensões do quase-mercado educacional: as diferenças na oferta educacional entre as diferentes redes de ensino (privada, pública-estadual e pública-municipal); os mecanismos de distribuição dos alunos nas escolas dessas redes; as relações entre as desigualdades socioespaciais e as desigualdades educacionais.

O estudo descreve e analisa quatro processos produtores de desigualdades educacionais, aborda os avanços e limites da política municipal de educação e, por fim, discute como as redes estadual e municipal mantêm relações de concorrência e interdependência, sendo que a rede municipal ocupa um lugar mais forte e a estadual, um lugar mais fragilizado no quase-mercado local.


Informe de Pesquisa nº 6 | Esforços educativos de mães num território de alta vulnerabilidade social: um estudo de caso

O Informe apresenta resultados parciais de uma investigação que teve por objetivo explorar relações com a escola de famílias moradoras de territórios de alta vulnerabilidade social. Examina práticas educativas de um grupo de oito mães, caracterizado por realizar fortes investimentos na escolarização dos filhos, mesmo que expostas a grandes riscos sociais. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevistas semiestruturadas e da observação das famílias, na periferia da Zona Leste de São Paulo. A análise foi realizada através de retratos sociológicos.

As conclusões mostram que as mães empreendem alguns esforços, dentre outros, para a escolha do estabelecimento de ensino, o acompanhamento da rotina escolar e do dever de casa e o controle das interações sociais dos filhos com o território.


Informe de Pesquisa nº 7 | Processos velados de seleção e evitação de alunos em escolas públicas

Este trabalho é resultado de uma pesquisa qualitativa cujo objetivo foi apreender processos ocultos de seleção de alunos em escolas públicas regulares na cidade de São Paulo. Buscam-se descrever e analisar os mecanismos por meio dos quais esses processos se efetivam, suas finalidades, bem como os estudantes e famílias sobre os quais recaem. A pesquisa se insere no campo de estudos que indicam a existência do fenômeno do quase-mercado oculto no sistema educacional brasileiro, mas avança na análise de um aspecto pouco explorado nesses estudos: a competição entre escolas por alunos mais conformes a suas expectativas.

Conclui-se que, diferentemente dos processos de seleção desenvolvidos em contextos nos quais as políticas de concorrência entre escolas são deliberadas, os processos ora analisados não visam à seleção de alunos cujas características impactariam positivamente os resultados de avaliações externas; são, antes disso, procedimentos que visam à garantia de maior controle disciplinar por parte das instituições escolares, objetivo que se revela nos critérios de seleção embasados em características comportamentais dos alunos. comportamentais dos alunos.


Informe de Pesquisa nº 8 | Qualidade e equidade no ensino fundamental público do Ceará

Este informe compartilha resultados parciais do projeto de pesquisa “Equidade e políticas de melhoria da qualidade da educação: os casos do Acre e Ceará”. Os resultados mostram que a qualidade do ensino fundamental público do Ceará (aferida com base no Ideb) está aumentando e, principalmente nas séries iniciais, o nível socioeconômico (NSE) dos alunos diminuiu seu peso na explicação da qualidade, o que indica aumento da equidade.

 

Informe de Pesquisa nº 9 | Violência e indisciplina em uma escola de território vulnerável: análise exploratória de relatos de livros de ocorrências

Este informe visa analisar, de modo exploratório, relatos de livros de ocorrências de uma escola pública situada em um território vulnerável da periferia do município de São Paulo, com base nas contribuições e proposições de pesquisas sobre violência escolar e indisciplina.

Para tal, coletou-se uma série histórica, de 2007 a 2013, de livros de ocorrências de uma escola municipal de São Paulo. No total, foram analisadas 2.550 ocorrências. Por se tratar de um instrumento de gestão escolar (instituído pela Portaria SME 1358/2007), esses livros foram considerados meios de obter informações sobre a visão da equipe da escola a respeito dos acontecimentos que conturbam seu ambiente. Embora haja ocorrências de diversas ordens, a análise centrou-se naquelas que dizem respeito à disciplina e à violência escolar, de acordo com os conceitos definidos à luz da literatura utilizada.

 

Informe de Pesquisa nº 10 -Remoção de professores e desigualdades em territórios vulneráveis

Este informe tem o objetivo de verificar se características do território onde se situam as escolas e a composição sociocultural dos alunos interferem na alocação de professores da rede municipal da cidade de São Paulo.

Os resultados apontam que a vulnerabilidade do território em que está situada a escola e a composição sociocultural do corpo discente influenciam a mobilidade dos professores.

Conheça Também

Parceiros